Livros do acervo pessoal

Depois do sucesso da #RedFriday, estou vendendo também alguns livros de meu acervo pessoal. Há vários títulos que nunca nem chegaram a ser abertos. Os demais estão em bom estado.

Seguem os livros e seus respectivos preços. Em alguns casos, ao clicar no título do livro você obterá mais informações.

Os livros não estão em ordem alfabética:

O Império de Hitler – Mark Mazower – R$25,00

Dialética e Cultura – Lucien Goldman – R$15,00

Sob o Signo da Vontade Popular – Marcia Ribeiro Dias – R$10,00

Margem Esquerda – volumes 1 a 21, 23 e 26 – R$15/cada

Boitempo

Seguem os livros e seus respectivos preços e descontos da Editora Boitempo. Ao clicar no título do livro, você terá acesso a mais informações sobre os livros.

Absoluto Frágil, O – De R$46 por R$30
Afinidades Seletivas – De R$58 por R$35
Além da Fábrica – De R$46 por R$30
Apologia dos Bárbaros – De R$58 por R$35
Até o Último Homem – De R$49 por R$30
Bala Perdida – De R$15 por R$9
Bazar da Dívida Externa Brasileira – De R$42 por R$26
Brasil Delivery – De R$42 por R$26
Cabo de Guerra – De R$54 por R$35
Caio Prado Jr. – Uma Biografia Política – De R$63 por R$35
Cangaceiros, Os – De R$59 por R$35
Cidade de Quartzo – De R$73 por R$40
Contextos da Justiça – De R$68 por R$40
Continente do Labor, O – De R$43 por R$26
Crônica do Mundo ao Revés – De R$34 por R$22
Década Neoliberal e a Crise dos Sindicatos no Brasil , A – De R$44 por R$27
De Rousseau a Gramsci – De R$44 por R$25
Democracia Contra Capitalismo – De R$56 por R$35
Desafio e o Fardo do Tempo Histórico, O – De R$86 por R$50
Desmedida do Capital, A – De R$44 por R$27
Diários de Berlim – De R$69 por R$45
Difícil Democracia, A – De R$52 por R$35
Ditadura: o que resta da transição – De R$52 por R$30
Donos da Voz, Os – De R$43 por R$26
Enigma do Capital, O – De R$52 por R$30
Estação Perdido – De R$89 por R$55
Estrutura Social e Formas de Consciência II – De R$66 por R$40
Gênero e Trabalho no Brasil e na França – De R$58 por R$40
História, Teatro e Política – De R$44 por R$27
Linhas de Montagem – De R$49 por R$30
Luiz Carlos Prestes – De R$53 por R$30
Máquina Automativa Em Suas Partes, A – De R$42 por R$26
Margem Esquerda nº22 (dossiê: 50 anos do golpe de 1964) – De R$30 por R$18
Margem Esquerda nº23 (dossiê: social desenvolvimentismo) – De R$30 por R$18
Margem Esquerda nº26 (dossiê: terrorismo) – De R$30 por R$20
Matusalém de Flores – De R$43 por R$27
Memórias do Senhor de Schnabelewopski, Das – De R$38 por R$25
Nova Toupeira, A – De R$47 por R$30
Padrão de Reprodução do Capital – De R$39 por R$25
Planeta Favela – De R$54 por R$35
Por Que Gritamos Golpe? – De R$15 por R$10
Privatização da Cultura – De R$65 por R$35
Que Resta da Ditadura, O – R$58 por R$35
Reivindicação dos Direitos da Mulher – De R$53 por R$35
Santa Aliança, A – De R$67 por R$40
Sartre: Direito e Política – De R$57 por R$40
Teoria da Alienação em Marx, A – De R$66 por R$40
Trabalho, Indivíduo, História – De R$56 por R$30
Universalismo e Diversidade – De R$42 por R$25
Velho Graça, O – De R$59 por R$35

Mórula

Seguem os livros e seus respectivos preços e descontos da Mórula. Ao clicar no título do livro, você terá acesso a mais informações sobre os livros.

Amok – Cabeça, Tronco e Membros – De R$30 por R$25
Baía de Guanabara: descaso e resistência
– De R$35 por R$27
Cultura, Democracia e Socialismo – De R$40 por R$30
Meu Lugar, O
– De R$37 por R$30
Samba Serpenteia Com Os Escravos da Mauá, O – De R$35 por R$27
Testemunhos da Maré – De R$35 por R$27

Outras editoras

Seguem os livros e seus respectivos preços e descontos de outras editoras. Ao clicar no título do livro, você terá acesso a mais informações sobre os livros.

(lista incompleta)

Fahrenheit – O Livro Oficial do Filme – De R$39,90 por R$20
Liberdade Desfigurada, A – De R$20 por R$12
Privatização da CSN – De R$20 por R$12
Revista Antítese nº3 – De R$25 por R$15
Revista Antítese nº6 – De R$25 por R$15
Trabalho e Trabalhadores do Calçado – De R$18 por R$10

#RedFriday

livrosChegou a #RedFriday, uma mega promoção de limpa estoque de livros da Boitempo, Mórula e Folha Seca. Há também alguns poucos livros de outras editoras. Clique no nome da Editora e acesse a lista de livros que estão em promoção.

Regras:

1) Os preços são para pagamento à vista e em dinheiro ou depósito bancário. Para pagamento em cartão, será acrescido o valor de R$5 (do valor total da venda);

2) Os livros poderão ser retirados na Rua Voluntários da Patria, 475, cjto. 1313, as segundas, quartas, quintas e sextas-feiras, das 14h as 19h. Para entregas em domicílio em Curitiba, será acrescido valor de R$5 (do valor total da venda);

3) Nos consulte sobre entregas para outras cidades.

Michael Löwy e o “marxismo weberiano”

unnamed-1

Fonte: IHU Unisinos

A expressão alemã stahlhartes Gehäuse, traduzida como “habitáculo duro como o aço” ou “jaula de aço”, foi utilizada por Max Weber, sociólogo alemão, para determinar “o caráter liberticida do capitalismo, que impõe de forma coercitiva suas leis e sua dinâmica a todos os indivíduos das sociedades industriais”, e é um dos temas centrais apresentado por Michael Löwy em seu novo livro, intitulado A jaula de aço (São Paulo: Boitempo, 2014).

Na obra, lançada nesta semana no Brasil, o sociólogo brasileiro radicado na França estabelece uma aproximação entre o pensamento de Max Weber e Karl Marx acerca do capitalismo. “Os dois percebem que no capitalismo existe uma inversão perversa entre fins e meios. A acumulação de dinheiro e de capital não é um meio para satisfazer necessidades sociais ou para a felicidade dos indivíduos, mas um fim em si”, pontua. De acordo com Löwy, “o diagnóstico de ambos tem vários pontos em comum, a grande diferença é que Weber é um fatalista resignado — ‘o capitalismo é nosso destino’ —, enquanto Marx aposta numa alternativa emancipadora ao capitalismo”.

Na entrevista a seguir, concedida à IHU On-Line por e-mail, Michael Löwy comenta a influência do pensamento marxista weberiano na formação dos intelectuais brasileiros, especialmente por conta do desenvolvimento do “catolicismo de esquerda” na América Latina, e assegura que “o Brasil é talvez o país do mundo onde as ideias marxistas, na sua pluralidade e diversidade conflitiva, têm tido o maior desenvolvimento no campo da filosofia e das ciências sociais (sociologia, ciência política, história, etc.). Esta presença de Marx e dos marxistas se manifesta não só nas universidades, mas de forma mais ampla em partidos de esquerda, sindicatos combativos, movimentos sociais urbanos ou rurais, comunidades de base cristãs, etc.”.

Continuar lendo